Cadastrar-se
NOSSA PRÓXIMA
TRANSMISSÃO
INICIARÁ EM:
Você está aqui: HomeMensagemA SALVAÇÃO DA ALMA - 9

Autores

A SALVAÇÃO DA ALMA - 9

Categoria Mensagem
Dom, 28 de Janeiro de 2018 22:00 Por Glenio Fonseca Paranaguá

E digo isto a vós outros que conheceis o tempo: já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos.Romanos 13:11.

Muitos acreditam que a salvação é apenas o novo nascimento. De fato, o novo nascimento é salvação, sim, mas é a primeira fase da salvação na história do homem caído. Não devemos encarar a salvação apenas como o novo nascimento, pois há outras áreas do ser humano que carecem de salvação. Temos que vê-la em sua maior abrangência.

Nestes estudos aqui abordamos a salvação em três tempos: passado, presente e futuro, ou seja, a salvação do espírito, da alma e do corpo. Fomos salvos em nosso espírito da condenação do pecado, por meio da obra de Cristo crucificado. Estamos sendo salvos do poder do pecado, em nossa alma, através da vida ressurreta de Cristo e seremos salvos da presença do pecado, em nosso corpo, quando o Senhor vier buscar o Seu povo.

Aqui neste texto, Paulo, falando a igreja de Roma, “encoraja uma vida de alerta espiritual e pureza moral. O tempo é curto. A Dispensação da Graça está chegando ao fim. O atraso da hora exige que toda letargia e inatividade sejam afastadas. Nossa salvação está mais próxima do que nunca. O Salvador vem nos levar para a casa do Pai”.

O apóstolo está falando a crentes, isto é, aos salvos no espírito, para estarem de fato bem alertas em suas almas, pois a salvação completa está se cumprindo. Ele se refere ao tempo como o kairós divino, um tempo qualitativo que está se completando no processo de amadurecimento e adverte: Vai alta a noite, e vem chegando o dia. Deixemos, pois, as obras das trevas e revistamo-nos das armas da luz.Romanos 13:12.

Vemos nesta advertência que a era presente é como uma noite de pecado que acabou de seguir seu curso. O dia da glória eterna está prestes a amanhecer para os crentes em Cristo. Isso significa que devemos descartar todo o lixo acumulado da nossa história, isto é, todo tipo de coisa que nos mantem escravos da cultura deste mundo pervertido.

Todos os regenerados têm histórias com lembranças e costumes que aprisionam suas almas. Fomos salvos da condenação do pecado, em nosso espírito, mas não fomos ainda salvos, totalmente, em nossa alma, do poder do pecado, por isso, o Espírito Santo nos habilita, pela graça, a participar deste processo de erradicação de traumas e pecados.

Nós temos uma alma forte e, muitas vezes, queremos nos auto-dirigir. Esta alma altiva costuma resistir à dependência do Espírito Santo. Agimos por conta própria e não nos submetemos ao governo do Senhor, por isso, precisamos de quebrantamento do alto e de uma boa disciplina. A Trindade vai agir em nosso espírito e nós vamos, paulatinamente, abrindo mão das obras das trevas com o objetivo de revestirmo-nos das armas da luz.

Então o apóstolo afirma: andemos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e bebedices, não em impudicícias e dissoluções, não em contendas e ciúmes; mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no tocante às suas concupiscências.Romanos 13:13-14.

Este texto que estamos abordando da carta aos Romanos foi a passagem que o Espírito Santo usou para salvar Agostinho de Hipona. Este jovem tinha uma mãe piedosa e um pai pervertido, mas o pior era a sua natureza perversa. Ele era um pecador sórdido. Há pecadores que são nobres, gente fina, embora estejam irremediavelmente perdidos, fazem parte de uma elite moral, porém há um bando de depravados que não tem nada favorável.

Agostinho fazia parte deste grupo carnal e promíscuo da raça caída mais suja, e um dia ouviu umas crianças cantarem uma cantiga de roda que dizia: tolleet lege ou tome e lê. Foi aí que se lembrou de um manuscrito da carta de Paulo aos Romanos que havia recebido de presente e abriu-o bem neste texto. Leu-o e o Espírito Santo o regenerou.

Daí para frente começou um processo da salvação de sua alma sob as bases do mesmo texto. O Espírito começou a movê-lo para remover o lixo acumulado em sua alma e o jovem passou a obedecer a voz do Espírito, dirigida pela Palavra de Deus.

Paulo exorta aqui aos crentes em três áreas que se livrem dos entulhos da alma e que caminhem a passos firmes com a luz do dia. Nada de sombras e esconderijos. Nada de exageros e falta de sobriedade. Nada de festas movidas à embriaguez e galhofaria. Nada de ilicitude sexual. Nada de excesso e libertinagem. Nada de luxúria e ultrajes. Nada de troça, provocação, disputa, partidarismo, rivalidades, contendas e ciúmes.

Toda impureza do trato passado, toda a sujeira dos costumes antigos, todos os resíduos da velha cultura precisam ser despojados dos almoxarifados da alma. É preciso uma faxina diária e permanente neste processo da salvação da alma. Não há mais lugar em nosso ser para coisas mofadas e cheias de ácaros. Precisamos sempre de ares renovados.

A salvação da alma implica numa renovação da mente. Não se conformem com a secularização desta época, mas sejam transformados pela renovação de uma mentalidade do alto, a fim de que vocês possam vivenciar diariamente qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. Romanos 12:2.

O termo grego renovação “denota um processo contínuo pelo qual o ser humano se torna mais parecido com Cristo, em cujo processo ele é um cooperador com Deus”.

O Cristo que vive em nosso espírito quer viver também através de nossa alma, então, há um processo de desconstrução e reconstrução se estabelecendo em nosso ser, cada dia. Somos permanentemente renovados em nossa mente, por meio de uma parceria, onde o Espírito Santo age e nós reagimos obedecendo à Palavra de Deus.

O problema é a dureza de nossa alma. Em razão de nossa vida pregressa, a alma trás um histórico de autossuficiência e independência, que não é fácil de ser apagado. Todo aquele que aprendeu a viver pelo poder da alma, não desaprende de uma hora pra outra. É preciso que o Senhor o frustre e o leve a desconsiderar-se a si mesmo como independente.

Aquelas almas que sa?o mais autossuficientes, Deus precisa humilha-las com um maior rigor. Neste caso Ele vai trabalhar continuamente em suas vidas, para quebranta-las. Aquelas que são mais capazes, Ele vai frustrá-las insistentemente para que elas acabem por depender totalmente da suficiência de Cristo. Essa salvação requer o nosso despojamento.

Tiago diz que Deus resiste aos soberbos. Ele não diz que Deus é indiferente, nem deixa isso pra lá. Há uma forte oposição de Deus ao estilo arrogante da alma. “Ele vai tratar o orgulho deles com um golpe atra?s do outro, ate? que cheguem ao po?. So? depois e? que eles ira?o se tornar vasos u?teis para o servic?o Dele.” Nunca desconsiderem isto!

A salvação da nossa alma implica no quebrantamento do ego. Não mais eu, mas Cristo é a chave do processo. É preciso que nossa própria força, nossa capacidade, nossas habilidades, nossa autoconfiança cheguem ao fim, para que possamos ser usados em plenitude para a glória do Pai. Enquanto houver algum resquício de ego em nós, o Senhor estará trabalhando para nos quebrantar, a fim de nos salvar de nós mesmos.

A salvação no espírito visa nos salvar da condenação do pecado, mas a salvação na alma, vai nos salvando do poder do pecado em nosso modo de viver. Salvos de nós.

Saulo depois de sua conversão tentou trabalhar para Deus. Ele já saiu da casca do ovo piando e querendo converter os judeus, de Damasco, a Cristo, na força da sua alma: Saulo, porém, mais e mais se fortalecia e confundia os judeus que moravam em Damasco, demonstrando que Jesus é o Cristo.Atos 9:22.

Logo em seguida veio a caçada e teve que fugir. Saulo (o desejado) sai do mapa por uns 3 anos e quando reaparece como Paulo (o menor) voltou com outra cara e postura. Agora não quer mais trabalhar pra Deus, pois percebe Deus trabalhando nele e por meio dele. A sua alma havia se tornado pequena, menor. Saulo sumiu, Cristo apareceu em Paulo.

Vejamos o que ele disse: o que agora sou, porém, deve-se inteiramente à graça que Deus derramou sobre mim, e que não foi inútil. Trabalhei com mais dedicação que qualquer outro apóstolo e, no entanto, não fui eu, mas Deus que, em sua graça, operou por meu intermédio. 1 Coríntios 15:10.

A salvação da alma tem este propósito. Talvez João Batista nos dê a pista. Ele deve se tornar cada vez maior, e eu, cada vez menor. João 3:30. “Quanto mais elevado estiver o homem na graça, menor ele será a seus próprios olhos.” C. H. Spurgeon.

Vídeo

Áudio

LINK PARA DOWNLOAD ÁUDIO; https://mega.nz/#!VItx0JBY!PWqtulRnsYsgvuSH0BPaRXotgdASk4EtHeGMEE9I5Rg

2 comentários

Adicionar comentário


Última modificação em Ter, 30 de Janeiro de 2018 17:34

Horários dos cultos

Quarta-Feira (Culto de Oração) às 15:00 hrs
Quarta-Feira (Reunião de Oração) às 19:30 hrs
Quinta-Feira (Tempo de Graça) 12:15 às 12:45 hrs
Sábado (Culto de Jovens) às 19:30 hrs
Domingo às 9:30 e às 18:30 hrs

Localização

mapa
Primeira Igreja Batista em Londrina
Avenida Paraná, 76A - Centro
Londrina - PR, 86020-360
+55 (43) 3372-8900
comunicacao@palavradacruz.com.br

icone_rss icone_face icone_twitter icone_vimeo icone_orkut icone_youtube

 

 

Confins da Terra
Home - - Contato
Copyright 2011 - PIB Londrina todos os direitos reservados.