Cadastrar-se
NOSSA PRÓXIMA
TRANSMISSÃO
INICIARÁ EM:
Você está aqui: HomeMensagemA SALVAÇÃO DA ALMA - 8

Autores

A SALVAÇÃO DA ALMA - 8

https://mega.nz/#!0Z1gnLaR!3Z_4GjSx2-u6XgqprPGDgw80uQNu53WLklvSFErYTWw

Salvou-se a nossa alma, como um pássaro do laço do passarinheiro; quebrou-se o laço, e nós nos vimos livres.Salmos 124:7.

Temos andado aqui na via da salvação da alma, sob a compreensão de que o ser humano foi criado em três partes: corpo, espírito e alma. Mas, em consequência do pecado, a humanidade tornou-se dicotômica, em face da sua morte espiritual.

O corpo de Adão foi feito do pó da terra. Deus lhe soprou o espírito das vidas e o ser humano se tornou em alma vivente. O corpo biológico se relacionava com o mundo físico; o espírito com Deus e a alma servia de intermediária entre as duas esferas, física e espiritual. Com o advento do pecado, o ser humano foi desconectado de Deus, perdendo a sua função espiritual. E com o espírito morto, a alma tenta desempenhar esta função.

Em razão disto, muito frequentemente consideramos os seres humanos como compostos de uma parte material e outra imaterial. Esses dois componentes são muitas vezes chamados de corpo e alma ou corpo e mente, num enfoquedicotomizado.

O ser humano, neste estado caído, não compreende a realidade espiritual. Sua mente natural ou psíquica não entende aquilo que é espiritual e não há vida espiritual no espírito morto do ser humano, desterrado do Éden. A alma caída, neste caso, encontra-se separada de Deus e profundamente caótica, cheia de lixo. Por isso, antes que se inicie a salvação da alma, é preciso haver a vivificação do espírito, através do Espírito Santo.

O ser humano foi criado corpo, espírito e alma, mas por causa do pecado, o seu espírito morreu, passando, daí pra frente, a ser corpo e alma. Com a regeneração espiritual há a vivificação do espírito e a ordem da salvação muda todo o processo de entendimento, fazendo com que o ser humano seja visto como espírito, alma e corpo.

O apóstolo Paulo percebeu este processo da revelação do Espírito Santo, ao descrevê-lo deste modo, de dentro pra fora: O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. 1 Tessalonicenses 5:23.

Antes, a compreensão era de fora pra dentro, do concreto para o abstrato, mas não chegava ao espírito, pois estava desconectado, morto, e agora é de dentro pra fora, do espiritual para o racional, e então, para a vivência física. Assim, o crente vive do espírito para a alma e desta para a expressão corporal, em seu modo de ser existencial.

O Espírito Santo vem habitar no íntimo do espírito vivificado do crente, e de lá age por meio da Palavra para produzir a reação do crente, no sentido da salvação da sua alma. A vida ressurrecta de Cristo se torna a matriz para a santificação do salvo.

“A salvação da alma não é um ato isolado ou um único evento. É um processo ao qual todos nós devemos prestar séria atenção.” Não é algo que Deus fez sozinho, como na criação do mundo ou na regeneração do espírito, porém uma obra em que o crente responde, do seu espírito regenerado, de dentro para fora, à ação divina.

Os nossos pais pecaram quando estavam fora da intimidade com Deus. Foi num momento de desatenção, ao receberem a visita da cobra. Eles foram seduzidos pelo desejo de entendimento, como mostra o texto: Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos e árvore desejável para dar entendimento, tomou-lhe do fruto e comeu e deu também ao marido, e ele comeu. Gênesis 3:6.

Examinando a agenda do casal, parece que esta visita se deu no crepúsculo do dia e o Senhor tinha comunhão com eles na manhã, pois logo que ouviram o som de Senhor Deus subindo e descendo no jardim à brisa do dia, o homem e a sua esposa se esconderam da face do Senhor Deus no meio das árvores do jardim. Gênesis 3:8.

A história do pecado tem um enredo de esconderijos. A alma, daqui pra frente, é a protagonista das máscaras e papéis, buscando ocultar sua identidade esfarrapada com os seus modelitos de figurantes idealizados no drama falacioso da serpente.

Tudo faz crer que há uma noite escura da alma entre a desobediência do casal e o acerto de contas na manhã seguinte. A alma degredada da presença de Deus sofre com as trevas angustiantes da incerteza. Aqui reside o desespero existencial e o ser humano busca amenizar o seu sofrimento com as velas bruxuleantes das religiões.

A alma sem a presença divina vive a mitomania da serpente de ser como Deus. Há uma síndrome de onipotência, autonomia e independência gerenciando a conduta de alguém que não sabe o que fazer na noite tenebrosa. Neste quadro sombrio se instala a confusão desastrosa de uma biruta tonta. A alma vive num perfeito caos existencial.

O ser humano pós-pecado é um tabuleiro de complexidade idealizada, além do que, as tendências genéticas, tradições culturais e traumas pessoais fomentam todo tipo de reações confusas que deixam a alma sem condições de um diagnóstico sadio. A alma do gênero adâmico, em geral, sofre de alguma dúvida, desordem ou doença psíquica.

As estatísticas podem variar, mas, sem qualquer erro na avaliação, podemos dizer com certeza que 100% da população mundial tem alguma anomalia séria na sua personalidade. Não existe ninguém perfeitamente saudável, psicologicamente, falando.

Vejam o diagnóstico do profeta sobre a alma do povo de Israel, povo de Deus: Por que vocês seriam ainda atingidos? Se vocês continuarão revoltados? Toda a cabeça está doente, e todo o coração está enfermo e fraco. Isaías 1:5. (LITV).

Este é o diagnóstico preciso que precisa ser encardo para a salvação da alma. Quando o nosso espírito é vivificado pelo Espírito Santo, temos agora as condições para processar o desentulho de todo o lixo armazenado em nossa história psíquica.

Vamos supor que eu seja portador de transtorno de personalidade narcisista e fui regenerado no meu espírito. “Esse tipo é caracterizado por uma visão exagerada de si mesmo (quadro clínico chamado grandiosidade)”. Como isso vai ser tratado? Como serei liberto dessa egolatria que me faz um pavão no palco da vida?

“Pessoas com esse transtorno esperam ser tratadas com deferência e podem explorar outras por suporem que sua superioridade justifica isso. Seus relacionamentos são caracterizados por uma necessidade de admiração e elas normalmente pensam que os outros têm inveja ou ciúmes delas”. Como o Espírito Santo vai limpar tudo isto?

Agora que fui salvo no meu espírito, tenho o poder da vida de Cristo em meu ser, capacitando-me a crer e obedecer à Palavra de Deus. No jardim do Éden o espírito de Adão podia se comunicar com o Espírito de Deus, porém, a Trindade não habitava no homem. Portanto, houve uma brecha ou espaço para a queda e a separação de Deus.

Mas com o nascimento do alto, a Trindade tem endereço certo no espírito do ser humano regenerado, e, de lá deflagra uma operação capaz de ser correspondida pelo crente carente. Todo aquele que tem sua alma fraca, todavia dependente inteiramente do Todo Poderoso, tem condições de corresponder perfeitamente no processo da salvação.

No salmo 72:13 o salmista diz - Ele tem piedade do fraco e do necessitado e salva a alma aos indigentes. Se esta alma ainda não chegou à perfeita consciência de sua fraqueza, Deus vai humilha-la, para que chegue neste ponto, por meio da obra da cruz. “Aqueles que são muito orgulhosos, Deus precisa humilhar. Ele vai trabalhar continuamente em suas vidas para expor suas fraquezas de várias formas.”

Se já fomos salvos no espírito, pela obra de Cristo crucificado, seremos salvos em nossa a alma pela vida ressuscitada de Cristo, manifesta em nosso homem interior, por meio da nossa co-morte com Cristo, expondo nossa fraqueza. Vamos sempre nos envolvendo com a morte do Senhor Jesus no nosso corpo, para que também a vida de Jesus seja revelada em nosso corpo mortal. 2 Coríntios 4:10. (LITV).

A salvação da nossa alma é uma estrada de quebrantamento permanente até que cheguemos à plena dependência do Pai. Deus em sua graça vai nos demovendo de toda a autoconfiança e fazendo-nos inteiramente dependentes dEle. “Nossa entrada em tudo aquilo que Jesus comprou para nós, requer nossa fé e obediência. Ele fez Sua parte, pagou o preço que era necessário”. Agora, só precisamos crer e obedecer. Amém.

Por Glenio Fonseca Paranaguá
Categoria Mensagem
Dom, 21 de Janeiro de 2018 22:16

Adicionar comentário


Última modificação em Qua, 24 de Janeiro de 2018 22:14

Horários dos cultos

Quarta-Feira (Culto de Oração) às 15:00 hrs
Quarta-Feira (Reunião de Oração) às 19:30 hrs
Quinta-Feira (Tempo de Graça) 12:15 às 12:45 hrs
Sábado (Culto de Jovens) às 19:30 hrs
Domingo às 9:30 e às 18:30 hrs

Localização

mapa
Primeira Igreja Batista em Londrina
Avenida Paraná, 76A - Centro
Londrina - PR, 86020-360
+55 (43) 3372-8900
comunicacao@palavradacruz.com.br

icone_rss icone_face icone_twitter icone_vimeo icone_orkut icone_youtube

 

 

Confins da Terra
Home - - Contato
Copyright 2011 - PIB Londrina todos os direitos reservados.