Cadastrar-se
NOSSA PRÓXIMA
TRANSMISSÃO
INICIARÁ EM:
Você está aqui: HomeMensagemDA NASCENTE À FOZ, NO PERCURSO DAS ÁGUAS-RÉGIAS

Autores

DA NASCENTE À FOZ, NO PERCURSO DAS ÁGUAS-RÉGIAS

(Mensagem retirada do Boletim da PIB Londrina na data de 06 de julho de 2003).

O Espírito e a noiva dizem: Vem! Aquele que ouve, diga: Vem! Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça a água da vida. Apocalipse 22:17.

Esse é o último convite que a Bíblia faz ao ser humano carente. É um apelo aos sedentos para saciar a sede espiritual. A raça adâmica, separada de Deus, vive em sequidão de significado. Somos uma espécie boquisseca, lambendo qualquer gotícula que nos dê algum sentido. A alma sôfrega apega-se a qualquer coisa que se proponha a mitigar sua sede, mas só a água da vida pode realmente dessedentá-la. Ó Deus, tu és meu Deus forte, eu te busco ansiosamente; a minha alma tem sede de ti; meu corpo te almeja, numa terra árida, exausta, sem água. Salmo 63:1.

Ninguém consegue o seu bem-estar permanente excluindo Deus da própria vida, pois o segredo da verdadeira felicidade vem definido pela dependência do Deus vivo e absoluto. A felicidade requer a plenitude de Deus como a causa de todo o deleite, uma vez que qualquer prazer fora da perfeição divina torna-se mera contingência das situações. Só o Deus vivo pode matar a sede da alma. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo: quando irei e me verei perante a face de Deus? Salmo 42:2.

Jesus Cristo, o Homem-Deus, este é o verdadeiro Deus e a vida eterna, e o único capaz de satisfazer a secura da alma de um modo pleno. A pessoa que se completa em Cristo não precisa de acessórios para promover o seu regozijo. O contentamento do cristão é o resultado da suficiência de Cristo, onde ninguém pode roubar a satisfação borbulhante de seu íntimo. Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva. João 7:37b e 38.

Ele é a água viva que supre as carências íntimas do ser humano. Nada nesse mundo de pesados dissabores, pode substituí-lo na incumbência divina de preencher o vazio do coração. Ele não é apenas Grande. Ele é o único, dizia Carnegie Simpson, e ninguém consegue ser verdadeiramente íntegro fora dele. Cristo é a causa e a consequência de uma vida exultante de unidade, já que a sua vida cheia de importância transfere os valores eternos a todos que o recebem como seu Salvador e Senhor. Eu sou o Alfa e o Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-Poderoso. Apocalipse 1:8.

Alfa e Ômega são a primeira e a última letras do alfabeto grego. Aqui vemos a eternidade de Cristo expressa nos símbolos do abecedário, apontando claramente para a aurora e o ocaso da criação. Cristo é eterno, sendo o começo e o término de tudo. Billy Graham afirma que “qualquer filosofia que trate somente do aqui e agora não serve para o homem.”Sem a eternidade a existência humana se torna uma aberração, uma vez que a morte consegue sepultá-la. Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens. 1 Coríntios 15:19.

Cristo era antes do princípio, como é agora, o mesmo, que há de vir. Ele entrou no túnel do tempo, mas não foi modelado pelo desgaste da idade. A sua eternidade ultrapassa as eras, e em qualquer época ele é sempre o mesmo. Cristo não envelhece nem se consome, por isso a sua obra salvadora naquele momento histórico, está sempre vigente e atualizada a cada dia, e é capaz de salvar totalmente todos aqueles que creem somente nele. Jesus Cristo ontem e hoje é o mesmo, e o será para sempre. Hebreus 13:8.

Pensar na eternidade de Cristo encarnado encanta todo aquele que tem certeza da obra de Deus pela graça, mas arrepia os cabelos daquele que estima a sua salvação por meio das obras de justiça que pratica. Como sustentava Thomas Watson, na realidade futura, “os ímpios têm um verme que não morre e os piedosos, uma coroa que não se corrompe”, por isso, é conveniente olhar só para Jesus, que tendo sido aperfeiçoado, tornou-se o Autor da salvação eterna para todos os que lhe obedecem. Hebreus 5:9.

Só um Deus eterno pode realizar uma salvação eterna. Cristo satisfaz em sua eternidade todos os requisitos da salvação do pecador do começo ao fim. Antes da criação do mundo já o vemos como o primonato da criação. Ele é a causa do universo, sendo o Primogênito de toda a criação. Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; pois nele foram criadas todas as coisas, nos céus e na terra... Colossenses 1:15-16a.

O Criador do universo, o Primogênito da criação entrou nesse mundo finito e poluído pelo pecado, para assumir a pecaminosidade do ser humano, e, assim, poder libertar da escravatura do pecado, todos os eleitos de Deus, que creem na suficiência da graça. Cristo Jesus é a razão entre o Deus justo e o homem pecador, por isso precisava morrer a morte do pecador, a fim de salvá-lo do seu pecado. Não temas; eu sou o primeiro e o último, e aquele que vive; estive morto, mas eis que estou vivo pelos séculos dos séculos, e tenho as chaves da morte e do inferno. Apocalipse l:17b-18.

Cristo é o Alfa e o Ômega na criação. Ele é a origem e a extinção de tudo o que se encontra contaminado no universo. Mas na redenção ele é o Primeiro e o Último. Ele é o Cordeiro imolado desde a fundação do mundo e é também o último Adão, que foi sacrificado no Calvário. Nenhuma providência para a expiação foi promulgada antes dele e nenhuma consequência da condenação ficou pendente depois de sua obra na cruz. Tudo o que diz respeito à nossa salvação eterna foi garantido perfeitamente na suficiência de Cristo. Pois, Cristo é tudo e em todos. Colossenses 3:10b.

O Unigênito de Deus, o Primogênito da criação, torna-se membro da raça caída, através de sua encarnação como o Primogênito na família de José e Maria. Nessa condição humana ele assume os pecados da humanidade na cruz como o último Adão, sendo depois ressuscitado da sepultura como o segundo homem, ou o Primogênito dentre os mortos. Ele é o cabeça do corpo da igreja. Ele é o princípio, o primogênito dentre os mortos, para em todas as coisas ter a primazia. Colossenses 1:18.

O Primogênito da criação se faz participante da raça adâmica como o Primogênito de uma família humana, e ao ser picado pelo vírus da morte, ele transpôs os limites da morte, sendo feito o Primogênito da ressurreição, e, restabelecido na condição de homem, foi feito o Primogênito entre muitos irmãos condizentes com a sua imagem. Portanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, afim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. Romanos 8:29.

Na cruz, Cristo Jesus nos atraiu a ele, fazendo-nos participantes de sua morte, quando se reduziu ao último Adão, aos olhos de Deus. A natureza dos filhos de Adão foi incluída em Cristo crucificado, a fim de ser crucificado com ele o velho homem, tornando aqueles que creem nesse sacrifício como integrantes da mesma sentença. A nova criatura em Cristo é um milagre da graça compartilhado na morte e ressurreição do próprio Cristo. Porque, se fomos unidos com ele na semelhança da sua morte, certamente o seremos também na semelhança da sua ressurreição. Romanos 6:5.

Cristo é a totalidade divina para a restauração dessa coisa nenhuma da espécie humana. Ele é o Alfa e o Ômega da criação, logo tudo o que o homem é, como resultado de sua constituição original, provém da ação de Cristo. Ele é o Primeiro e o Último da redenção, por conseguinte, tudo o que os salvos manifestam, em seu estilo de vida, é determinado pela redenção em Cristo. Por outro lado, tudo o que os santos de Deus fazem na proclamação do evangelho, é o efeito da operação de Cristo como o Princípio e o Fim de toda a mensagem. Tudo está feito. Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. Eu, a quem tem sede, darei de graça da fonte da água da vida. Apocalipse 21:6.

Cristo já realizou tudo que deveria ser feito em favor da salvação do pecador. Não há mais coisa alguma a ser alcançada. Ele é a fonte eterna da salvação e o curso permanente da santificação. Ele é a nascente da água viva e o leito estável das águas abundantes até à sua foz, na glorificação celestial. Cristo é a origem da vida plena e a plenitude da vida santa, e a todos os sedentos ele dá graciosamente de suas copiosas e puríssimas correntes de água. Jesus Cristo é o Princípio e o Fim de toda a pregação, pois nele reside a integralidade de Deus para a mais profunda deficiência humana. Eu sou o Alfa e o Ômega, o primeiro e o último, o princípio e o fim. Apocalipse 22:13.

No evangelho das insondáveis riquezas de Cristo, O vemos como Alfa e Ômega da criação divina, realizando uma obra vasta e completa; como o Primeiro e o Último na redenção do pecador, executando uma salvação perfeita e acabada, sem carecer qualquer retoque; e como o Princípio e o Fim na proclamação da mensagem cristã, definindo o conteúdo total de toda a pregação da graça eficiente de Deus, e suprindo os meios para o aprazimento de todos os que têm sede. Ah! Todos vós os que tendes sede, vinde às águas... Os aflitos e necessitados buscam águas... Porque derramarei água sobre o sedento, e torrentes sobre a terra seca. Isaías 55:1, 41:17, 44:3.

Cristo é a fonte das águas, a origem da Criação: Alfa e Ômega. Cristo é a completa Redenção: Primeiro e Último. Cristo é o conteúdo total da Proclamação: Princípio e Fim. Donald MacLeod afirmou: “Jesus Cristo não pode ser entendido adequadamente em termos de qualquer categoria aplicável ao homem... Ele é por si mesmo uma categoria.” Por isso: Àquele que está sentado no trono, e ao Cordeiro, seja o louvor, e a honra, e a glória, e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém. Apocalipse 5:13b.

Por José Mario Murari
Categoria Mensagem
Dom, 02 de Julho de 2017 08:18

Adicionar comentário


Última modificação em Qui, 29 de Junho de 2017 08:23

Horários dos cultos

Quarta-Feira (Culto de Oração) às 15:00 hrs
Quarta-Feira (Reunião de Oração) às 19:30 hrs
Quinta-Feira (Tempo de Graça) 12:15 às 12:45 hrs
Sábado (Culto de Jovens) às 19:30 hrs
Domingo às 9:30 e às 18:30 hrs

Localização

mapa
Primeira Igreja Batista em Londrina
Avenida Paraná, 76A - Centro
Londrina - PR, 86020-360
+55 (43) 3372-8900
comunicacao@palavradacruz.com.br

icone_rss icone_face icone_twitter icone_vimeo icone_orkut icone_youtube

 

 

Confins da Terra
Home - - Contato
Copyright 2011 - PIB Londrina todos os direitos reservados.